Tapete

Tapete

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

UMA ORAÇÃO INFORMAL

“O homem deve orar”, disse o diácono Oliveira, “é de joelhos, não há outra maneira.”
“Eu já diria que a maneira correta”, retrucou o reverendo Amadeus, “é com os braços para cima e os olhos, em êxtase, voltados para o céu.”
“Não é nada disso.” Disse o Elder Paixão, “isso demonstra orgulho! O homem deve orar com os olhos fechados, e a cabeça baixa, em contrição.”
“Acho que as mãos devem estar postas à frente, junto ao peito. Os dedos devem estar cruzados.” Disse o reverendo Barreto.
“Pois eu caí dentro dum poço de cabeça para baixo,” disse Ciro Leonardo. “Com os pés para cima, e a cabeça afundando, e fiz uma oração naquela posição; a melhor oração de toda a minha vida; a oração mais orada, aquela mais sentida.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email